services-detail-img

“Fome” de commodities faz China aumentar em 74,3% compra de produtos brasileiros em janeiro

10/03/2017

Brasília – Principal parceiro comercial do Brasil, a China começou o ano de 2017 com um forte aumento de 74,3% nas importações de produtos brasileiros no mês de janeiro, consolidando-se ainda mais como o destino número um dos produtos embarcados pelo Brasil para o exterior. O segundo país de destino das vendas externas brasileiras, os Estados Unidos, aumentaram em 18,5% a compra de produtos exportados pelas empresas nacionais.

De acordo com dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), em janeiro, as exportações para a China totalizaram US$ 3,027 bilhões, uma expressiva alta de 74,3% comparativamente com US$ 1,391 bilhão embarcados para o gigante asiático no mesmo período do ano passado.

O aumento significativo deveu-se ao forte apetite chinês por produtos como petróleo em bruto, minério de ferro, soja em grão, celulose, carne de frango, açúcar em bruto, minério de manganês, carne bovina, ferro-ligas, óleo de soja em bruto e polímeros plásticos.

No período, os Estados Unidos, segundo maior importador de produtos brasileiros, foram o destino final de bens no valor de US$ 1,828 bilhão, com uma elevação de 18,5% comparativamente com US$ 1,402 bilhão importado em janeiro do ano passado.

Os produtos que mais contribuiram para o aumento das exportações para o mercado americano foram petóleo em bruto, semimanufaturados de ferro/aço, etanol, óleos combustíveis, celulose, minério de ferro, partes de motores/turbinas para aviação, gasolina, automóveis de passageiros, couros e peles, suco de laranja congelado e pneumáticos.

Em termos de países, segundo o MDIC, os cinco principais compradores de produtos brasileiros  foram 1) China (US$ 3,27 bilhão), 2) Estados Unidos (US$ 1,828 bilhão), 3) Argentina (US$ 1,036 bilhão), 4) Países Baixos (US$ 681 milhões) e 5) Índia (US$ 417 milhões).